Santa Godinha

Apesar de não haver registo do ano do seu nascimento, «para educar convenientemente Senhorinha, devia ter nascido Godinha pelo menos ao redor do ano 900»1.
Santa Godinha foi tia materna e educadora de Santa Senhorinha. Surge também na história como Abadessa do Mosteiro de São João de Vieira2, da Ordem de São Bento3. No entanto, existem opiniões diferentes sobre o ano de fundação deste mosteiro, uma vez que alguns biógrafos defendem que Godinha já seria Abadessa deste Mosteiro na altura em que acolheu a sua sobrinha4. Outros defendem que o Mosteiro só existiu depois de o Conde Avulfo ter sido visitado por um anjo e apoiado incondicionalmente a vocação da sua filha Senhorinha: providenciando-lhe os bens necessários para o sustento da nova comunidade religiosa, teria mandado construí-lo somente nesta altura, confiando o cargo de Abadessa à sua cunhada Godinha5.
Senhorinha já se encontrava a viver em comunidade religiosa no Mosteiro de Vieira há cerca de vinte e um anos, quando surgiu a Godinha uma febre tão intensa que acabou por não resistir. De acordo com os dados apresentados pelos biógrafos, a sua morte deverá ter acontecido cerca do ano 960, uma vez que Senhorinha sucedeu a sua tia no cargo de abadessa quando tinha trinta e seis anos6.
Para a sepultar, Senhorinha «mandou fazer um sepulcro na Igreja de São Jorge [agora com o seu nome], junto do qual mandou que fosse também sepultado o seu corpo»7. Ambas ainda lá permanecem8.